Tínhamos combinado ir à noite até à beira da praia. Ficar dentro do carro, virados para o mar. Tínhamos imaginado ali ficar… a embaciar os vidros… a comermo-nos… Já não me lembro se tínhamos, se fui eu que imaginei, por termos falado nisso a certa altura. Mas pelo menos, eu imaginei… imaginei o ficarmos dentro do carro… o que faríamos… o que te faria… Imaginei o estacionamento, os outros carros parados por perto mas não muito perto… imaginei cuscar o que se passava dentro dos outros carros… imaginei quem estava nos outros carros a tentar cuscar o que estávamos nós a fazer… e isso excitou-me…

 O parque que tínhamos visto antes estava cheio. Não muito cheio, mas tinha carros aqui e ali e candeeiros acesos aqui e acolá e não parecia haver um sítio adequado… Seguimos um pouco mais à frente, e um pouco mais… E ali havia um local mais deserto. Alias, estava mesmo deserto doutros carros estacionados. E estacionámos. O parque era pequeno e havia carros a passar na rua e volta e meia gente a fazer jogging ou a passear e… porra que eu sou esquisito… tanta preocupação…

Saímos para dar um passeio. Pus-te uma toalha de praia pelos ombros. Era verão, mas já estava perto da meia noite e começava a ficar fresco. E caminhámos um pouco. A noite estava agradável. Metemos-nos pela areia e fomos em direcção ao mar. Ao chegar perto da água havia um declive grande na areia, que a maré moldou. Descemos e dava para perceber que ficávamos totalmente escondidos de quem passava pela rua.

beach

Sem dar por ela começamos a beijar-nos… a abraçarmo-nos… a tocarmo-nos… com uma mão segurava-te a cabeça enquanto te beijava, com a outra apalpava-te o cú e puxava-te pra mim. Sentias-me duro… as tuas mãos também não paravam quietas… sentiste-me o pau… abriste-me as calças e baixaste-te… começaste a chupar-me… sem ligar a mais nada… apenas com pressa de me sentir. Eu volta e meia ia olhando à volta… preocupado com o aparecimento de alguém… mas não dava para estar muito atento… ah… que sensação… tu a chupares-me como tu sabes chupar… as minhas mãos a segurar-te a cabeça… que visão… e olhar em frente e ver o mar… o reflexo da lua… a tua cabeça… o meu pau a desaparecer na tua boca… as tuas mãos em mim…

beach2À pressa estendemos a toalha, e sentei-me… vi-te em pé a olhar pra mim e a tirares os calções meio à pressa, e sentaste-te em mim…

Sabes… é uma das minhas posições preferidas. Eu sentado, tu sentada em frente a mim…

Sabes… desta vez foi diferente… havia a praia, havia o ar livre, havia o mar, havia o céu estrelado, havia a lua e a luz da lua no mar… e tu sentada em cima de mim, as minhas mãos a apalpar-te o cú, a puxar-te pra mim, e depois a levantar-te a camisola e o soutien e a comer-te as mamas… a apalpar-te, a chupá-las… e ao mesmo tempo, eu enterrado em ti… e fodemos, fodemos ao luar… num cenário quase paradisíaco, muito diferente do interior de um carro, que tinha imaginado para essa noite… E fizemo-lo abraçados.

Depois, arranjamo-nos e regressamos ao carro. No carro… voltaste a vir ter comigo… e a tocar-me… e voltei a ficar duro… baixaste-te e voltaste a chupar-me… e chupaste-me por um bom bocado… és insaciável… gosto disso… e depois ficamos bastante tempo ainda ali… adormeceste e parte do tempo eu também…

Entretanto chegou um carro (quando ainda me chupavas… não te viram), e estacionou mais atrás… e depois chegou outro, e estacionou lá mais à frente… desse saiu um casal e entrou para os bancos de trás… vi pelos vidros silhuetas no escuro a mexerem-se… o de trás foi embora e esteve um outro no lugar dele… e o da frente também se foi…

Acabamos por também nós irmos embora. Sem contar… foi mais uma fantasia concretizada…

Advertisements